Crie um plano de treinamentos na oficina - Ultracar

Como criar um planejamento estratégico de treinamentos na oficina

Como falamos recentemente aqui em nosso blog, ter uma rotina de treinamento na sua oficina, ou funilaria, é uma boa forma de melhorar o desempenho de toda a equipe, facilitar a gestão de pessoas e entregar um serviço ainda melhor para seus clientes.

Entretanto, montar essa rotina pode ser um pequeno desafio para quem nunca precisou fazer nenhum trabalho desse gênero. Por isso, decidimos dedicar o texto de hoje para lhe ajudar a planejar um programa de treinamento focado em melhorias para o seu negócio e no engajamento da sua equipe.

Faça uma lista das necessidades

Em qualquer livro sobre gestão, independentemente do tema, você sempre encontrará a mesma regra: o primeiro passo é a avaliação de cenários.

Antes de pensar em fazer algo, precisamos identificar as necessidades do negócio. Isso significa que para planejar algum treinamento você terá que olhar para sua oficina, ou funilaria, tendo o cuidado de avaliar as principais dificuldades da sua equipe e os pontos de melhoria que podem ser explorados.

Pense nisso em vários aspectos, desde questões técnicas à utilização de ferramentas (como um software de gestão), metodologias de atendimento ao cliente, estratégias de venda etc.

O treinamento é a sua “arma” para melhorar o desempenho da sua equipe e do seu negócio como um todo. Mas para que ele funcione dessa maneira você, gestor, deve encontrar as oportunidades.

Determine quais treinamentos serão feitos

Após levantar as principais necessidades da sua empresa, pense em como você pode utilizar alguns treinamentos para solucionar o problema.

Vamos supor que sua equipe tem enfrentado atrasos na hora de realizar o balanceamento. Que tal um treinamento focado nessa habilidade? Assim seus colaboradores podem realizar esse trabalho de maneira mais precisa.

A mesma lógica pode ser aplicada a tudo: pessoas que chegam atrasadas no trabalho, dúvidas constantes sobre questões trabalhistas (férias, 13°, folgas, política de feriados etc.), erros na emissão de documentos, pouca adesão a novos processos (como checklists e layout produtivo), dentre outros.

O importante é pensar na necessidade e em seguida imaginar o treinamento que pode ser oferecido para resolver a questão.

Enquanto estiver pensando sobre os treinamentos, decida quem vai ministrar a capacitação (você ou alguém contratado?), quanto espera investir, quanto tempo será disponibilizado para a realização e o grau de importância daquela atividade.

Vale lembrar que existem treinamentos pagos e gratuitos, então pesquise bastante. Olhe a grade dos cursos para encontrar a melhor opção que se encaixa nas necessidades da sua oficina.

Monte uma agenda de treinamentos

Ao levantar as necessidades da sua oficina você notará que existem várias coisas que podem ser trabalhadas e melhoradas. Contudo, não é possível realizar tantos treinamentos de uma só vez, já que eles vão usar parte do tempo de trabalho da sua equipe.

Algumas capacitações podem ser feitas em 10 ou 15 minutos, como se fossem pequenas orientações. Outras, por outro lado, exigem uma coisa mais prática e um tempo maior de dedicação.

Identifique o tempo exato de cada treinamento e comece a distribuir essa atividade ao longo do mês, usando os momentos de ociosidade do seu negócio para poupar tempo.

E não se esqueça: você, como o dono da oficina, também precisa separar um horário no dia para se capacitar na administração. Você sabia que o Fabio Moraes tem um curso online de gestão na plataforma Oficina do Saber? Ele é 100% gratuito e com certificado! São 5 módulos com tudo sobre a oficina e você pode assistir as aulas no seu ritmo. Clique aqui e comece agora mesmo!

Crie um quadro de divulgação

Assim que terminar de selecionar quais treinamentos pretende fazer e em quais datas vai realizá-los, elabore um quadro (que pode ser uma agenda virtual, se sua equipe estiver familiarizada com o conceito) e divulgue para sua equipe.

Esse quadro deve ser claro, organizado, disponível para consulta sempre que sua equipe precisar e precisa deixar claro os dias dos treinamentos, o tempo de cada atividade e o tema do encontro.

Chame todos para uma conversa e explique sobre a importância do quadro. Além disso, garanta que ele sempre estará atualizado e que os treinamentos serão colocados lá com pelo menos duas semanas de antecedência (o ideal seria um mês).

Colete feedbacks

Conseguiu colocar tudo em prática, do entendimento de necessidades até a produção do quadro de divulgação? Ótimo! Agora só faltam duas etapas: realizar os treinamentos e entender qual impacto eles tiveram.

Após a capacitação, dê para seus colaboradores um formulário de avaliação para que eles possam dizer o que pensaram daquela atividade, bem como um espaço para que deem sugestões.

Com base nos feedbacks você pode pensar em novos treinamentos e se proteger contra situações adversas que possam ter acontecido em alguma ocasião e acabou gerando uma experiência negativa para sua equipe. Sem contar que essa estratégia vai auxiliar até mesmo no aumento da adesão da sua equipe para com os treinamentos.

Bom, essas são as nossas dicas para que você, gestor, passe a elaborar e executar treinamentos em sua oficina, ou funilaria. Quais outras estratégias você acha importantes e acredita que deveríamos ter incluído em nossa lista? Deixe sua opinião nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *