Monte um plano de negócio para sua oficina com essas dicas! - Ultracar

Monte um plano de negócio para sua oficina com essas dicas!

Plano de negócio é um documento de planejamento que usamos para descrever, de maneira detalhada, o que você quer fazer na sua oficina. Esse documento é importante tanto para quem quer abrir o negócio hoje quanto para quem já está estabelecido e quer conquistar novos objetivos.

O principal objetivo do plano de negócio é te ajudar a ver a viabilidade ou inviabilidade das suas ideias, mostrando se vale, ou não, a pena investir seu tempo e dinheiro em alguma estratégia ou negócio.

Qual é a vantagem de ter um plano de negócios?

Sentar e escrever, de maneira detalhada, sobre uma estratégia de negócios não é lá a estratégia mais divertida do mundo. Tudo bem você achar cansativo e chato, nada mais natural.

Mas a questão é: o plano de negócios ajuda a organizar e orientar suas decisões. Quando você tem esse documento em mãos é muito mais fácil acertar nas escolhas do que quando andamos pela oficina “apagando incêndios”.

Imagine o seguinte: você começa a andar na rua sem objetivo. Onde vai chegar? Provavelmente em lugar nenhum. Agora, se você quer ir até o supermercado X, que fica na rua Y, todas as suas decisões (onde virar, quando contornar, onde estacionar) vão ser feitas em prol do objetivo. 

Isso é o plano de negócio!

O que tem dentro de um plano de negócio?

O plano de negócio, para dar essa visão completa sobre sua oficina, abarca cinco grandes áreas: Análise de Mercado, Plano Operacional, Planejamento Financeiro, Plano de Marketing e Cuidados com a Legislação.

Análise de Mercado

Na Análise de Mercado está todo o estudo da concorrência, com informações como:

  • que oficinas tem na sua região?
  • que perfil de cliente essas oficinas atendem?
  • eles atendem pessoa física ou jurídica?
  • se atendem pessoa jurídica, quais tipos (locadoras, seguradoras etc.)?
  • quais serviços são oferecidos (funilaria, pintura, balanceamento etc.)?

Além disso, também entram questões financeiras, como:

  • aluguel;
  • custo do espaço (se não for locação);
  • ferramentas;
  • equipamentos;
  • reformas;
  • regime tributário (caso não seja MEI);
  • entendimento sobre regime monofásico.

Somado aos pontos anteriores, a Análise de Mercado também precisa ter os serviços que você quer oferecer para seus clientes. Lembre-se: sempre é melhor ser especialista em um ou dois serviços do que oferecer todos e não ser referência em nenhum.

Plano Operacional

O Plano Operacional envolve a produtividade da sua oficina. Em outras palavras, a estrutura e o investimento que você fará em troca do retorno que busca.

É nessa etapa que definimos:

  • quantos funcionários contratar e como capacitá-los;
  • especialidade dos funcionários;
  • quais equipamentos comprar;
  • que fornecedores firmar parceria.

A produtividade da sua oficina está diretamente ligada à quantidade, qualidade e especificidade de cada um desses pontos.

No Plano Operacional é necessário olhar mais um detalhe: na sua região você terá problema com a compra de peças? Afinal de contas, isso também interfere na sua produtividade.

Planejamento Financeiro

Aqui entram os custos da sua oficina. No Planejamento Financeiro devem constar:

  • investimento inicial (para quem vai abrir a oficina);
  • capital de giro (dinheiro necessário para comprar peças, pagar fornecedores e manter o estoque em dia);
  • custo total da oficina.

Planejamento de Marketing

No Planejamento de Marketing você vai criar os parâmetros de relacionamento com o cliente. É ali que vai definir sobre o uso das redes sociais da sua oficina, quais vai criar, e quem vai desenvolver seu site e cuidar dos perfis que estarão online.

Não se engane: presença digital é essencial hoje em dia, e você precisa, sim, de ajuda para atrair clientes usando as redes sociais.

Cuidados com a Legislação

Para concluir seu plano de negócios (que pode ter muito mais coisas do que o que falamos até agora, mas esses pontos levantados são os que não podem faltar), você deve elencar os cuidados legais que sua oficina precisa ter.

Isso inclui a licença do corpo de bombeiros, licença ambiental e licença da prefeitura. Caso sua oficina já tenha essa documentação, confira a data de validade e sempre deixe os papéis atualizados.

É chato fazer um plano de negócios? Com certeza. Mas olha quantas informações importantes têm só nesse pequeno texto que você leu até agora. Só aqui já podemos pensar em novos clientes (pessoas jurídicas, por exemplo), novas estratégias (especializar em algum serviço) e várias outras coisas.

Faça seu plano de negócio, você não vai se arrepender! E se quiser continuar recebendo dicas como essas, inscreva-se em nossa newsletter.

Crédito da imagem: freepik / Freepik.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *