Use o markup para precificar seus produtos e serviços - Ultracar

Comece a usar o markup para precificar seus produtos e serviços

Você tem certeza que seus produtos e serviços estão com os preços corretos? Eles realmente dão lucro para sua oficina? O valor deles cobre todos os custos do seu negócio, desde encargos e impostos até custos fixos?

Precificar um produto ou serviço é sempre um grande desafio. Você precisa levar em consideração vários aspectos do funcionamento da sua oficina, e dos custos dela, para dar um valor. Mas existe uma maneira mais fácil de fazer isso, que é usar o markup.

O que é o markup?

O markup é um índice multiplicador que podemos aplicar sobre qualquer produto ou serviço para saber o preço de venda, levando em consideração a margem de lucro e os custos do negócio.

Esse método de precificação é baseado no custo. Isso quer dizer que ele é construído levando em consideração todos os valores envolvidos naquele produto ou serviço.

Qual é a importância do markup na oficina?

O markup pode ser usado para várias coisas, como falaremos a seguir, mas o principal motivo para você já começar a utilizá-lo na sua oficina, desde já, é pelo fato de ele ser um método de precificação seguro.

Ao aplicar o índice multiplicador — daqui a pouco explicarmos mais sobre o cálculo — você garante que as peças e os serviços que sua oficina vende aos clientes estão cobrindo todos os custos e dando lucro.

O que o cálculo do markup leva em consideração?

O cálculo do markup é composto por quatro variantes:

  • despesas fixas;
  • despesas variáveis;
  • margem de lucro;
  • custo direto (preço que você pagou para o fornecedor) da peça que queremos calcular o valor de venda.

Caso você queira aprofundar e conhecer cada um desses indicadores, recomendamos que leia os nossos textos sobre cada um deles. Temos um conteúdo inteiro dedicado a explicar sobre custos fixos e variáveis, e outro conteúdo sobre margem de lucro — vale a pena dar uma olhadinha!

Essas variantes ajudam a definir o custo total que aquela peça ou serviço tem para você, incluindo o percentual do salário da sua equipe, o percentual do aluguel do galpão, o percentual dos gastos com eletricidade e impostos e todos os outros custos que precisam ser inseridos nesse cálculo etc.

Além, é claro, de contar com a margem de lucro, que é o que qualquer negócio busca.

Calculando o markup: como fazer a conta?

Para realizar o cálculo do markup você precisa seguir três passos:

  1. Identifique o percentual dos custos fixos (CF) que deve ser considerado para cada unidade daquela peça ou serviço.
  2. Faça o mesmo processo com os custos variáveis (CV).
  3. Defina uma margem de lucro pretendido para cada unidade daquela peça ou serviço.

Feito isso, é hora de aplicar esses valores na seguinte fórmula:

100 ÷ [100 – (%CF + %CV + %Lucro)]

Ao completar a fórmula você terá o índice multiplicador para saber qual é o preço ideal da venda do produto ou serviço calculado.

Hora do exemplo!

Para ficar mais claro, usaremos um exemplo. Imagine que você quer vender um sensor e que o custo dessa peça é R$ 50,00.

Vamos supor que ela represente 5% do seu Custo Fixo (CF) e 7% do Custo Variável (CV), e que você queira uma margem de lucro de pelo menos 10%.

Com essas informações, a fórmula ficaria assim:

100 ÷ [100 – (%CF + %CV + %Lucro)] = 100 ÷ [100 – (5 + 7 + 10)]

Então, apenas precisamos resolver. Primeiro o parêntese, depois o colchete e por fim a divisão. Dessa forma:

100 ÷ [100 – (5 + 7 + 10)] = índice multiplicador

100 ÷ [100 – 22] = índice multiplicador

100 ÷ 78 = índice multiplicador

1.28205128 = índice multiplicador

Agora é só colocar esse valor no cálculo da peça antes de vender. Como a peça custou R$ 50,00 para você, basta fazer a multiplicação. Dessa maneira:

Preço ideal de venda do sensor = R$ 50,00 × 1.28205128

Preço ideal de venda do sensor = R$ 64,10

Como usar o markup na gestão da oficina?

Você pode utilizar o markup para facilitar sua gestão financeira na oficina e garantir que todos os produtos e serviços vão gerar lucro. Mas ele pode ser usado ainda para mais coisas.

Um mesmo produto pode ter mais de um markup, por exemplo. Assim, você estabelece margens de lucro diferentes e sua equipe faz o cálculo para dar descontos para os clientes sem correr o risco de gerar prejuízo para a oficina e sem precisar te chamar a todo momento.

Bem interessante, não é mesmo? E esse é só um exemplo do que você pode fazer. Mas se quiser se aprofundar nesse assunto e realmente usar o markup na sua oficina, temos um ebook que fala exatamente sobre esse tema.

Nele você aprenderá a fazer o cálculo do percentual de custos fixos e variáveis, além de poder ver o markup sendo usado em situações reais, com peças reais da oficina, como bieleta e disco de freio.

Faça agora mesmo o download do e-book sobre markup na oficina e entenda tudo sobre o assunto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *