Gestão financeira da oficina: 7 dicas para fazer certo! - Ultracar

Gestão financeira da oficina: 7 dicas para fazer certo!

Fazer uma boa gestão financeira da oficina na qual você trabalha é um dos primeiros passos para o sucesso. Mas se você não sabe ao certo como fazê-la ou por onde começar, não se preocupe!

Neste texto, vamos mostrar algumas dicas para você colocar sua gestão em prática de maneira eficaz. Assim, será mais fácil atingir seus objetivos de forma clara e rápida, tendo total controle do seu caixa.

Se você se interessou pelo assunto, continue lendo!

1. Invista em um sistema de gestão

Informatizar é o primeiro passo para a eficiência na gestão financeira da oficina mecânica. Para começar, você poupa tempo e espaço, porque dados digitais não ocupam gavetas e podem ser acessados rapidamente. É um salto de produtividade no dia a dia!

Por isso, vale a pena investir em um programa de gestão mesmo se a empresa for pequena. Ele reúne todas as informações da oficina em um só lugar, monitora as finanças sem risco de perder dados e reduz erros. Com alguns cliques é possível analisar ou controlar as atividades financeiras.

Além disso, na hora de fazer planejamentos, como contratar novos funcionários ou investir em equipamentos, fica mais fácil lidar com as contas.

2. Conheça seus custos fixos

Você sabe exatamente qual o custo fixo da sua empresa? Essa informação é essencial para a gestão financeira da oficina mecânica. Se não sabe, para calcular comece pelo básico. Liste todos os gastos recorrentes do mês, tais como:

·         Aluguel;

·         Contas de água, luz, telefone e internet;

·         Pagamento de funcionários;

·         Impostos.

Assim você conhece os custos básicos e descobre quanto será necessário para quitá-los. A partir daí fica mais fácil calcular o valor a ser cobrado por cada serviço.

Você também vai gostar de ler: Iniciando a gestão financeira da oficina.

3. Fique atento às formas de pagamento

Hoje em dia é cada vez mais comum o cliente optar pelo cartão de crédito na hora de pagar, aí você já sabe que o valor não entrará de uma vez no caixa. As parcelas entram na medida em que os pagamentos das faturas são realizados.

Então se o cliente pagou R$ 300 em 3 vezes no cartão, não é possível contar com o dinheiro para hoje. Além disso, há diferenças entre os tipos de cartão, taxas das administradoras e custos das operações, o que afeta o lucro.

O cartão de crédito é um ótimo exemplo de como cada meio de pagamento tem suas características e afeta a gestão financeira da oficina mecânica. Por isso, além de controlar os pagamentos, é importante controlar os métodos e as parcelas. Isso permite saber quando contar com o dinheiro, quanto receber, ajuda na gestão de cobranças e de inadimplências.

4. Diferencie faturamento e recebimento

Confundir um e outro não é bom para a saúde de um negócio, então se você não sabe a diferença, essa é a hora de aprender.

O faturamento é tudo o que gerou vendas em um período, enquanto o recebimento é o realmente foi quitado. Por exemplo: aqueles R$ 300 do cartão de crédito fazem parte do faturamento mensal, e se a oficina recebeu uma parcela em um mês, o recebimento é de R$ 100.

5. Controle as despesas e as receitas

Você sabe que as despesas de uma oficina vão além do custo fixo. Naquele mês em que o elevador automotivo quebrou e foi necessário consertar, houve um gasto extra. Esse é o tipo de coisa que não pode ficar de fora durante a gestão financeira da oficina mecânica.

Quando for calcular as despesas registre todos os gastos, dos fixos ao eventual. O mesmo vale para as receitas: nenhuma pode ser esquecida. Para serviços parcelados, lembre-se que o valor só deve entrar no caixa na medida em que os débitos forem realizados.

6. Avalie o fluxo do caixa

Uma vez que você conhece as despesas e as receitas, avaliar o fluxo do caixa da oficina fica muito mais fácil. O objetivo dessa operação é checar e projetar o saldo disponível de modo que exista sempre capital de giro para gastos ou investimentos.

No cálculo devem entrar o saldo de um período, as previsões de recebimentos e de pagamentos referentes àquele período. Nessa hora, erros podem acabar com a organização das finanças. Como são muitos números para lidar, o ideal é contar com o sistema de gestão financeira da oficina mecânica.

7. Pratique!

Você recebeu as dicas para uma gestão inteligente, então agora é hora de colocar em prática o que aprendeu. Se achou muito difícil, não tem problema. Para realizar todos esses processos de forma rápida e simples, você pode contar com o dashboard de gestão financeira fornecido pela Ultracar.

Faça um teste gratuito de 15 dias do sistema da Ultracar clicando aqui e aproveite todas as funcionalidades do sistema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *