Encare a gestão como estratégia para alavancar seu negócio - Ultracar

Encare a gestão como estratégia para alavancar seu negócio

História de luta e sucesso do Pitucha Centro Automotivo | Jornal Oficina Brasil

Dando sequência à nossa série de relatos sobre oficinas empreendedoras vitoriosas, hoje vamos contar a história de um homem que enfrentou quatro situações difíceis e por pouco quase desistiu de ser dono de uma oficina. Tudo isso porque amava a parte técnica, mas resistia a encarar o desafio da gestão!

A decisão de abrir o próprio negócio deveria ser motivo de muita alegria, pois ter um patrimônio para chamar de seu não é uma condição factível e viável para qualquer um. Mais do que amor, acredita-se ser necessário dispor de determinação, resiliência, e persistência, atributos essenciais para se lançar no mundo do empreendedorismo. Só que os ingredientes dessa receita, muitas vezes, não são suficientes para atingir as metas planejadas e transformar um sonho em realidade. Ludovico Ballesteros Martino, mineiro, de 50 anos, dedicou mais da metade de sua vida no setor de reparação, e sabe muito bem o que isso significa.

A reparação já estava em sua família quando Ludovico nasceu, uma profissão que passou de pai para filho. Na oficina de seu pai, aprendeu tudo sobre mecânica. De acordo com Ludovico, a atração pela reparação foi de imediato, amor à primeira vista, um sentimento que foi inevitável, amava o pátio e acompanhar o movimento do local. Com 13 anos de idade, já realizava alguns serviços, mas ao completar 15 anos decidiu que essa não era sua área, e que queria fazer outra coisa, então começou a trabalhar com automação industrial.

Trabalhou por poucos meses na área de automação, pois o amor pela reparação falou mais alto. Ludovico voltou para a oficina, pois lá era o seu lugar. Em seu retorno ficou responsável pela gestão, pois seu pai não tinha afinidade com essa parte. Aparentemente este sentimento é muito comum entre os profissionais da mecânica, que montam suas oficinas movidos pela paixão que é a reparação. Mas, quando se trata da parte gerencial do negócio, se desesperam e começam a ver o sonho virar um pesadelo. Pois, toda a coragem e determinação que possuem para enfrentar os desafios técnicos desaparecem diante das contas para pagar, receber, fluxo de caixa e custo de mão de obra.

Na época que o Sr. Ludovico Filho, pai de Ludovico, estava à frente da oficina, tudo era registrado no papel de maneira informal, sem uma rotina, dados de estoque e dos clientes, etc…. Sempre ao final do mês tinha uma dor de cabeça, porque não sabia o que faltava no estoque ou em que o dinheiro foi gasto, um verdadeiro caos. Vendo essa situação, Ludovico ingressou na universidade para fazer o curso de contabilidade, embora não fosse o que de fato gostasse, tentou este caminho para reverter a situação de desordem na oficina.

Ludovico já estava cansado de tentar entender o que acontecia na gestão da empresa, pois movimento tinha, mas na hora de fazer as contas, os números não batiam. Porém, logo nos primeiros dias do curso, percebeu que não tinha nada a ver com o que queria, e os conteúdos das aulas eram vagos e logo desistiu. E ressalta: “Fui fazer um curso na universidade pensando que iria resolver os problemas da oficina, mas logo nas primeiras semanas percebi que não era nada do que imaginava. Era totalmente o oposto do que eu precisava. Eu só queria aprender a administrar uma oficina, e a contabilidade não iria me ajudar em nada do que realmente necessitava”.

O amor pela reparação falou mais alto

A paixão de Ludovico sempre foi a mecânica e ser dono de uma oficina. A gestão era o preço desse desejo. Ele afirma que sempre amou fazer as manutenções dos veículos, estar no pátio fazendo os reparos precisos e quebrar a cabeça para entender a solução daquele problema. Contudo, tinha que pelo menos saber o básico da administração, mas nunca encontrava nada do segmento de gestão de oficina, pois os materiais que achava eram muito amplos, o que não fazia sentido para ele. O que ele precisava era de um curso específico de gestão para oficinas mecânicas.

Devido à falta de conhecimento aprofundado sobre gestão, ele viu o sonho de sua família desmoronar, pois havia adotado uma má administração, os números não batiam e as dívidas com os fornecedores se acumulavam. Ludovico admite que a única explicação plausível era pela ausência de uma boa política de administração empresarial e que misturavam as contas da empresa com o âmbito pessoal, além de não deterem todas as informações que precisavam.

Ludovico não deixou de se abater, trabalhava todos os dias, inclusive durante as madrugadas com o objetivo de reconquistar o bem que sua família tanto amava. E com muito sangue, suor e coragem conseguiu reestruturar-se. Porém a oficina continuou enfrentando alguns problemas de força maior, como um alagamento, o que obrigou o empresário a fazer um empréstimo, deixando o dono de oficina com desafios extremos na gestão.

Luz no fim do túnel

O empresário, mesmo sem saída, continuava engajado com associações e sindicatos, e decidiu ir em uma reunião que aconteceria próximo de sua casa. Para sua surpresa, foi naquele lugar que conheceu o Fábio Moraes, Fundador da Ultracar. Fábio estava apresentando as funcionalidades do software de gestão, e foi ali que Ludovico viu a luz para organizar sua oficina. Encantado, resolveu se inteirar sobre as vantagens do sistema e sua aplicabilidade.

A Ultracar apareceu em sua vida com um grande diferencial, pois era dedicada 100% às oficinas, então não perderia tempo absorvendo conteúdos de gestão vagos e distantes de sua realidade na oficina. Sendo esse o fator crucial que o fez visualizar um futuro com estes conhecimentos e o suporte do software na solução de seus problemas.

Como todos os processos continuavam de forma informal e sem registos e rotinas, a implantação do novo sistema foi difícil, e gerou muito receio de não dar certo. Mas o Fábio Moraes lhe proporcionou um amplo apoio, conteúdos e orientações, para melhorar o desempenho da gestão de sua oficina.

“Dava muito errado anotar no papel, eu errava e tentava corrigir, mas tinha dias que eu fechava o caixa às 23h. Errávamos em lançamentos, números e escrita, tinha que ir atrás e puxar pela memória o que estava errado. Mas quando veio o software da Ultracar, revolucionou todos os processos da oficina, e com o software devidamente alimentado, e com essas novas rotinas, acabaram-se os problemas!”, comenta Ludovico.

Em sua busca por organização e ajuda nos processos gerenciais, ele viu na Ultracar a saída que ele tanto precisava para organização de sua empresa. De acordo com Ludovico, o sistema de gestão lhe dá informações essenciais para balizar o empreendimento.

Ludovico assegura: “Se não fosse a Ultracar eu nunca iria me reestruturar, pois o sistema me proporcionou a condição para efetuar todos os pagamentos, sanar minhas dívidas, entender a dinâmica da minha oficina, analisar os indicadores e, acima de tudo, ser um bom gestor. A Ultracar me deu uma aula de gestão de oficina, foi com eles que aprendi tudo que sei sobre administrar minha automecânica, eles me proporcionaram todo material e conteúdo que precisava, por isso sou grato por eles.”

A Ultracar foi muito mais do que Ludovico imaginava, ela foi a base para que sua oficina conseguisse solidificar e materializar seu sonho de ser um reparador e ser dono de oficina bem-sucedida.

Hoje, sua esposa, Andiara Junqueira, trabalha com ele na oficina e divide as tarefas gerenciais, ela afirma que após altos e baixos, muita conversa e atenção aos conteúdos sobre gestão do especialista Fabio Moraes, o casal entende que a fórmula para o sucesso da oficina mecânica é o equilíbrio entre gestão junto com o bom serviço, pois ambos precisam caminhar juntos, como um casamento.

Essa é mais uma história de um reparador que tinha tudo para dar errado e desistir de ter sua oficina. Entretanto, a vontade de vencer foi maior. E assim, após perder tudo, Ludovico conseguiu se reerguer, empossando-se da força e esperança.

Os sonhos não dependem da mera vontade, mas de bases sólidas que possam sustentar a realidade, suscetível aos vendavais e tempestades da vida. Se você é proprietário de uma oficina e não vê o seu negócio prosperar, talvez o seu maior problema não seja a qualidade dos seus serviços, mas a falta de uma boa política de gestão empresarial.

Caso você esteja pensando em largar tudo, inspire-se no exemplo construtivo do Ludovico e não largue seu sonho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *