5 ferramentas para oficina mecânica: o que não pode ficar de fora?

Se você é funcionário ou dono de uma oficina, com certeza deve saber que as ferramentas para oficina mecânica podem ser as grandes facilitadoras do trabalho da equipe, mas também podem ser um problema crítico para o funcionamento da oficina. Da mesma forma com que elas facilitam muito os serviços realizados, a falta delas pode dar muita dor de cabeça.

Poucas oficinas conseguem arcar com o alto custo de investir em um amplo leque de ferramentas. Mas, ao mesmo tempo, os clientes estão sempre em busca dos melhores serviços e dos melhores profissionais. Então, o que fazer?

Sabemos que a economia em material é um desejo de todos os gestores, mas é preciso fazê-la com estratégia e sabedoria. O primeiro passo para fazer bom uso do seu investimento em equipamento é comprar ferramentas de qualidade, feitas com bons materiais. Nada de querer economizar em itens de uso diário e acabar tendo que substituí-los todo mês!

Para você analisar quais ferramentas para oficina mecânica estão faltando no seu negócio e para te guiar em suas futuras compras, listamos as 5 ferramentas mais importantes para prestar um serviço de qualidade. Confira!

Quais ferramentas para oficina mecânica comprar

1)  Alicates

Em praticamente todo tipo de reparo ou conserto feito em automóveis os alicates são essenciais. Obviamente, existem muitos tipos, tamanhos e funções específicas de alicates e você não precisa comprar todos eles.

Portanto, por mais que as peças universais possam ajudar muito no dia a dia, é importante que você tenha alicates para reparos mais específicos realizados em sua oficina.

Por exemplo, para pegar peças pequenas, o alicate de bico é o mais recomendado. Utilizar um alicate de corte para essa função é mais difícil e arriscado, já que pode danificar a peça e reduzir sua agilidade.

2) Chaves

Os diversos tipos de chaves vão te auxiliar com um dos elementos mais presentes nos carros: os parafusos. Para lidar com eles, existem diversos tipos de chaves: de boca, inglesas, allen etc.

Em muitas situações, tendo em vista a essencialidade dessas ferramentas, fazer um investimento um pouco maior pode ser uma vantagem para sua equipe. Por serem muito usadas e, consequentemente, muito desgastadas, chaves de qualidade podem aumentar a durabilidade e fazer com que você economize dinheiro.

Além disso, o mesmo dito para os alicates vale também para as chaves. Existe uma imensidade de tipos diferentes e você deve ficar atento para as funções específicas que cada um desses tipos auxilia. Usar uma determinada chave em um serviço o qual ela não foi feita para cumprir pode estragar a chave ou até mesmo o carro.

3) Torquímetros (chave dinamométrica)

Vamos imaginar uma situação: determinada montadora de carros diz no manual mecânico que você precisa exercer determinado valor de torque em uma peça do veículo para ajustá-la. Mas como você irá medir essa força? É justamente essa a função do torquímetro.

Essa ferramenta é responsável por medir a força que você deve fazer para apertar ou afrouxar os metais de determinada peça, como os parafusos.

Ele é responsável por não fazer com que você exerça muita ou pouca força, evitando danos a toda a estrutura metálica. Outro fator importante para o uso dessa ferramenta é o alto nível de precisão que ela fornece para os ajustes e conserto. Portanto, não a deixe de fora!

A escolha do torquímetro também deve ser feita com cautela, ficando atento aos diversos tipos que o mercado tem a oferecer. Por exemplo, existem os torquímetros dinâmicos, de estalo etc.

 4) Elevadores automotivos

Os elevadores automotivos vieram para mudar a aparência e funcionalidade da oficina mecânica por um importante motivo: eles praticamente extinguiram os fossos que eram usados para trabalhos por baixo dos veículos.          

Além disso, os elevadores possibilitam o aumento de número de carros que sua oficina comporta, na medida em que é possível que se coloque um carro embaixo de outro.

Portanto, mesmo que não seja uma ferramenta barata, os elevadores automotivos podem mudar toda a dinâmica de sua oficina, trazendo mais clientes e aumentando sua capacidade de atendimento.

5) Macacos

Por fim, impossível deixar de citar uma das ferramentas mais conhecidas e populares: os macacos. Perto dos elevadores automotivos, o macaco pode ser considerado quase arcaico. Porém, não se engane! Ele pode ser extremamente útil em reparos simples e rápidos, conferindo praticidade e velocidade. Um bom exemplo de utilização é a troca de pneus.

Temos certeza que, com essas 5 ferramentas para oficina mecânica, seu negócio estará muito bem equipado para atender as demandas do dia a dia!

Descubra se você é um mecânico ou um vendedor de peça aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *