Faturamento Real x Faturamento Fiscal: como calcular? - Ultracar – Sistema de gestão completo para oficinas automotivas

Faturamento Real x Faturamento Fiscal: como calcular?

Dentre os pontos de atenção que você, gestor, sempre deve olhar em sua oficina, o faturamento é um dos mais importantes. Isso se não for o mais importante.

É ele que diz, exatamente, quanto sua oficina tem vendido e oferece informações sobre vários indicadores importantes. Além disso, é de acordo com ele que o governo elaborará as tributações.

Para te ajudar a melhorar sua gestão fiscal, separamos este texto para explicar sobre Faturamento Real e Faturamento Fiscal. Ficou curioso? Continue a leitura!

Como calcular o faturamento da sua oficina?

Para não “trocarmos os pés pelas mãos” primeiro temos que entender o que é o tal “faturamento”.

Apelando para a objetividade, podemos dizer que ele é a soma de todos os produtos e serviços que sua oficina vendeu em determinado período. É o valor bruto que entrou em seu caixa.

Porque você, gestor, precisa entender o faturamento da sua oficina?

Tudo na sua oficina tende a gerar um único resultado: o faturamento. É com esse indicador que você fornecerá a base de cálculo para os impostos e enquadramento jurídico (regime tributário).

Além disso, saber o seu faturamento mensal, trimestral, semestral e anual ajuda a melhorar a gestão financeira, uma vez que você tem uma noção de quanto espera faturar em cada período do ano, inclusive para se proteger contra as sazonalidades do mercado.

A gestão fiscal também se beneficia desse cuidado com o faturamento. Afinal de contas, é com base nele que se evita o desperdício financeiro, prejuízo e até mesmo multas aplicadas pela Receita Federal e outros órgãos.

Qual é a diferença entre Faturamento Real e Faturamento Fiscal?

O professor Fábio Moraes gosta de falar de faturamento fazendo uma diferença entre Real e Fiscal. Na prática, a grande diferença está na emissão, ou não, da Nota Fiscal e no registro financeiro.

De acordo com o professor, Faturamento Real é todo o faturamento da oficina, cada centavo que entra em caixa, independentemente da venda ter sido parcelada. Inclusive aquelas vendas sem nota para “fugir” dos impostos.

Já o Faturamento Fiscal é aquele que você, gestor, declara para a Receita Federal. Ele é o faturamento com incidência de impostos. Então, aqui entra todo o faturamento vindo de vendas com emissão de Nota Fiscal ou pagamento realizado por cartão, por exemplo.

O que você, gestor, pode tirar do seu levantamento?

Ao comparar seu Faturamento Real com o Faturamento Fiscal a primeira informação que você verá será a diferença entre eles, certo?

Se o Faturamento Real estiver muito acima do Fiscal, isso representa um grande risco, já que sua oficina está ficando em débito com o fisco. Caso caia na malha fina em uma situação como essa, existe a possibilidade de você ser intimado a pagar 10 vezes o valor devido como multa. Isso sem contar a possibilidade de prisão.

Por isso, após realizar o levantamento, vá até seu contador e peça para ele um planejamento tributário. Explique a situação, mostre que se você começar a emitir notas para todas as vendas as contas da oficina não fecham, e peça uma forma de entrar na regularidade, mas sem ficar no prejuízo.

Só planilhas são o suficiente para sua gestão fiscal?

Para ter o controle de todas essas informações, e acompanhá-las diariamente, você precisa ter algum nível de tecnologia. As planilhas, por melhor que sejam, não oferecem a precisão que uma gestão profissional precisa.

Por isso, o ideal é sempre optar por um software de gestão para oficinas que atenda todas as necessidades específicas do seu negócio. Fazendo, assim, o registro mais seguro e ágil de todos os processos do seu empreendimento.

Onde você pode aprender mais sobre gestão?

Gestão é a base do sucesso para qualquer negócio. Todo caso de sucesso em empresas está diretamente ligado a um bom gestor que soube aplicar os princípios da administração para mudar processos.

A gestão fiscal, na qual entra o tema do texto de hoje, é um pedaço desse grande universo chamado “gestão”. Por isso não queremos que você pare aqui. Pelo contrário: vamos te ajudar a encontrar mais conteúdos sobre gestão para profissionalizar, ainda mais, a maneira como sua oficina é gerida.

E hoje o convite que temos para te fazer vai levá-lo para a Oficina do Saber, da MTE-Thomson. Lá você encontra um curso completo, de 5 módulos, sobre administração de oficinas, incluindo aulas com o professor Fábio Moraes.

Quer ter acesso a todo esse conteúdo completo, rico e prático? Clique aqui e comece a estudar ainda hoje!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.