Contabilidade na oficina MEI: tudo o que você precisa saber! - Ultracar

Contabilidade na oficina MEI: tudo o que você precisa saber!

Você se preocupa com a gestão fiscal da sua oficina? Desde o recebimento com cartão de crédito até a emissão de notas fiscais, a receita federal acompanha as movimentações financeiras do seu negócio.

É nessa área que entra um tema bastante importante: a contabilidade para oficinas MEI. Mesmo sendo classificado como microempreendedor individual, e tendo uma burocracia menor que outras empresas, será que você precisa de ajuda com a gestão fiscal da sua oficina?

É sobre isso que vamos conversar neste texto!

Oficinas MEI precisam ter contabilidade?

A resposta curta para essa pergunta é: não! Não existe nenhuma regra que exija que um MEI tenha um contador à sua disposição. Isso acontece principalmente por dois motivos:

  1. as declarações da MEI são feitas anualmente;
  2. a tributação da MEI é simplificada.

De modo geral, uma oficina MEI só precisa ter o cuidado de pagar mensalmente o DAS-MEI (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), emitir notas fiscais — várias prefeituras já permitem essa emissão totalmente online — e declarar o Imposto de Renda uma vez por ano, apontando o valor total de notas emitidas.

Apesar disso, o contador pode, sim, ser uma peça-chave em sua oficina. O trabalho de gestão fiscal que ele oferece faz toda a diferença no planejamento financeiro e protege o seu negócio de possíveis problemas.

Um exemplo disso está no faturamento anual: para ser classificada como MEI sua oficina pode gerar até R$ 81.000,00 de faturamento anual. 

Caso esteja se aproximando desse valor ou já tenha passado dele, o contador é quem vai ajudar na mudança fiscal que precisa acontecer para que você não tenha que pagar multas e evite a incidência de impostos que poderiam ser evitados.

Qual é o papel do contador em uma MEI?

O principal papel do contador é ajudar a sua oficina na gestão fiscal, contábil e trabalhista. Esse profissional pode dar orientações que te ajudarão a economizar ou a se planejar melhor para fazer qualquer ação.

Imagine, por exemplo, que você quer fazer uma contratação. Como MEI, a legislação permite que você contrate uma pessoa para te ajudar. Mas… qual será o impacto desse funcionário na sua receita? Bom, a contabilidade pode fazer esse cálculo.

Já tem um funcionário e precisa demitir? Se sua oficina tem um contador você pode pedir para ele a prévia da rescisão do funcionário e questionar sobre a melhor estratégia de demissão (aviso prévio será pago ou será trabalhado?).

As projeções financeiras, cuidados com fiscalização, orientação sobre a emissão de documentos, controle de faturamento e vários outros aspectos da rotina da sua oficina também podem ter a ajuda da contabilidade.

Pense na área de contabilidade como uma parceira do seu negócio. Ao ter um contador à sua disposição você tem a liberdade de recorrer aos serviços dele sempre que precisar, além de poder solicitar documentos que te ajudam a ter uma noção do desenvolvimento do seu negócio — o balancete é um desses documentos.

Devo contratar um contador ou uma empresa terceirizada?

Outra dúvida comum com relação à contabilidade na oficina MEI é sobre a contratação do contador. Aqui entramos em outro dilema: o contador pode ser um trabalhador autônomo ou trabalhar em um escritório com outros profissionais.

Escolher entre a terceirização e o trabalho autônomo fica a seu critério. Normalmente não existem grandes diferenças entre as duas alternativas, desde que estejamos falando de bons profissionais.

As empresas terceirizadas passam uma imagem de mais confiança, já que são empresa, e podem contar com recursos mais robustos, como sistemas contábeis e uma equipe de atendimento.

Já o contador autônomo oferece a vantagem de ser um profissional que acompanha a trajetória da sua oficina e oferece um atendimento mais próximo.

Qual deles é a melhor alternativa? Depende. A dica que podemos dar é: peça referências!

A relação entre a oficina e a contabilidade exige bastante trabalho em equipe, por isso é importante contar com um serviço confiável. Logo, pedir por indicações é uma ótima estratégia que vai ajudar a filtrar as alternativas.

Depois de pedir indicações você ainda pode avaliar os serviços que oferecidos pelo profissional autônomo ou pelo escritório de contabilidade, verificar a disponibilidade de atendimento, preços e muito mais.

Ainda tem alguma dúvida sobre a necessidade de ter um contador na sua oficina MEI? Faça sua pergunta nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *