Por que a conta pessoal e a empresarial devem ficar separadas? - Ultracar

Por que a conta pessoal e a empresarial devem ficar separadas?

A vantagem de ser proprietário de uma oficina, funilaria ou auto center é que somos nossos próprios patrões. Isso significa que podemos fazer nosso horário (sem exagerar nessa flexibilidade, é claro), escolher como preferimos trabalhar e até mesmo decidir o que fazer com o dinheiro do caixa.

Contudo, toda essa liberdade gera alguns problemas, especialmente quando misturamos a conta pessoal com a conta empresarial. Essa falta de controle atrapalha o crescimento do negócio e pode gerar problemas sérios, incluindo a falência.

Para provar isso, separamos alguns dos principais problemas que você, dono, vai enfrentar (se já não enfrenta) ao misturar as contas pessoas com as do seu negócio.

As contas não fecham no final do mês

Chega o final do mês, é hora de fazer o controle de caixa. Depois de algum tempo fazendo contas, o resultado não fecha: era para ter mais dinheiro ali, mas por algum motivo você não faz ideia de onde ele parou.

Esse é um exemplo clássico da falta de controle financeiro que acontece ao deixar as contas pessoais e empresariais juntas.

Isso normalmente é fruto daqueles R$ 50,00 que você tirou para “pagar um lanche” e esqueceu de anotar, ou aquele dinheiro que seu filho pediu emprestado e ninguém lembrou de registrar a saída.

É sempre difícil pagar tudo em dia

Como o dinheiro entra e sai do seu caixa o tempo todo, o controle de pagamentos tende a ser prejudicado. Você sabe que a oficina consegue pagar as contas, mas, sempre que chega na data do vencimento de algum boleto falta dinheiro.

Pior ainda: assim que entra algum pagamento você precisa correr para pagar os boletos atrasados e acaba tendo que aceitar a multa pela demora.

Você não sabe quanto a oficina ganha

Você até sabe que seu negócio consegue pagar as contas no final do mês, mas não sabe exatamente o quão lucrativo ele é. Na verdade, a sensação que passa é que está trabalhando para pagar contas — mesmo conseguindo comprar as coisas para sua casa e não devendo nenhum fornecedor.

Isso acontece porque o dinheiro entra e sai constantemente do seu caixa. Sem um controle bastante rigoroso a cada retirada, é praticamente impossível calcular seu lucro.

Essa sensação de “falta de dinheiro” é gerada por isso. Como não vemos o resultado do trabalho no final do mês, acabamos tendo a sensação de que as coisas não vão como deveriam.

Não dá para confiar nos seus indicadores

Para acompanhar o desempenho do seu negócio é preciso contar com alguns indicadores. Eles dão informações sobre como andam os trabalhos em sua oficina, funilaria ou auto center.

Esses indicadores são conhecidos como Key Performance Indicators, KPI ou Indicadores-chave de Desempenho. Vários deles estão ligados à questões financeiras, como a margem de lucro ou o custo de aquisição — temos um artigo completo só sobre KPI, vale a pena dar uma lida!

Sem um bom controle financeiro essas métricas deixam de ser precisas. Assim, elas não são tão confiáveis e você tende a ficar sem parâmetros para olhar para o seu negócio e dizer se seus resultados estão melhores, piores ou estáveis.

Tomar decisões é cada vez mais difícil

Outro reflexo negativo da mistura entre a conta pessoal e a conta empresarial é a dificuldade de tomar decisões.

Como dono, a todo momento você é colocado em situações que precisa decidir: “será que o estoque deveria ser reposto hoje?”, “qual pedido você deve fazer aos seus fornecedores?”, “o caixa suporta a demissão de um funcionário?” etc.

Essas decisões não podem ser tomadas ao acaso. Elas precisam de embasamento. Imagine, por exemplo, que você está cogitando comprar um elevador para seu pátio. O ideal seria analisar a demanda de trabalhos atual (para saber se o elevador seria realmente útil) e se o seu caixa suporta esse gasto.

Contudo, como decisões como essa poderiam ser tomadas sem ter certeza de quanto o seu negócio tem gerado de lucro e qual é o custo médio para mantê-lo?

Esses impactos negativos que listamos são apenas algumas das consequências que juntar a conta pessoal com a conta empresarial podem causar. Além deles, seu negócio pode sofrer com várias outras coisas, como falta de estoque, perda de clientes, endividamento e até mesmo a falência.

Quer evitar esse tipo de situação e acompanhar dicas que vão mudar a forma como você faz gestão em sua oficina? Assine já a nossa newsletter e receba essas informações diretamente em seu e-mail! Assine a newsletter no rodapé da página, só rolar a tela para baixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *