Como administrar a oficina quando são dois sócios? - Ultracar

Como administrar a oficina quando são dois sócios?

Administrar uma oficina é uma tarefa complicada. É preciso atualizar sempre os próprios conhecimentos em gestão para que o trabalho gere bons resultados, por mais difícil que seja. Isso envolve o planejamento, a execução de tarefas e até mesmo as decisões sobre como lidar com o dinheiro.

Se sozinho essa missão já exige uma certa habilidade, gerir a oficina em conjunto com o sócio leva o desafio para outro nível. Ter um parceiro que está ao seu lado no negócio é maravilhoso, mas é importantíssimo que vocês tomem alguns cuidados para que a oficina não seja o motivo de brigas e, quem sabe, até mesmo do término dessa amizade.

Quer aprender a administrar uma oficina sem ter desavenças com seu sócio? Então, continue a leitura!

Qual é o desafio de administrar uma oficina com dois sócios?

O verdadeiro problema de administrar uma oficina junto com outra pessoa é a falta de organização. Parece até brincadeira, mas um planejamento bem feito pode mudar muita coisa — e é mais simples do que parece.

Jack Welch, ex-CEO (Chefe Executivo) de uma das maiores empresas do mundo, a General Eletrics, constantemente fala, em suas palestras e livros, sobre a importância de ser transparente e bem organizado.

Sem estabelecer parâmetros, métricas, regras e expectativas qualquer negócio está condenado ao fracasso. No caso de uma oficina gerida por duas pessoas isso é ainda mais intenso porque existem discordâncias.

Sem organização, o que pode acontecer?

Você, por exemplo, pode ficar nervoso porque seu sócio deixou de pagar uma conta, e ele pode ficar irritado porque achou que você se esqueceu de fazer a cotação do preço de um novo elevador. 

Ou, quem sabe, vocês discutam porque discordam sobre qual deve ser a prioridade de investimento da sua oficina: vai ser uma linha de funilaria? Alinhamento? Retífica?

O motivo não importa. A causa disso é sempre a mesma: se nada foi combinado com antecedência e de maneira clara, as brigas vão acontecer.

Quer ter uma ideia do problema que essa falta de organização e planejamento pode gerar? Veja o comentário que recebemos, aqui na Ultracar:

“Trabalho na oficina que tem tudo pra ser a melhor da região, mas os donos são o grande problema. Fico doida sem saber o que fazer, pois enxergo um negócio rentável na mão de quem não sabe administrar. Sou esposa de um dos sócios e cunhada do outro.”

Que regras devem existir?

Então, para fazer sua oficina ser a melhor da região, além de manter o seu relacionamento com seu sócio sempre saudável, só tem um jeito: tudo precisa ficar às claras.

Faça uma reunião e estabeleça metas com seu sócio. Mostre para ele seus planos para a oficina, escute as propostas que ele possa ter e definam, juntos, o que vocês esperam para o negócio para os próximos dois, cinco e dez anos.

Falem sobre o foco de vocês, áreas que devem receber investimento, qual público querem atender com mais frequência, se tem ou não o objetivo de aumentar o tamanho da equipe. Enfim, conversem sobre todos os aspectos importantes de uma oficina, desde seu funcionamento hoje até seu crescimento dentro de alguns anos.

Divisão de tarefas

Entendido o que você e seu sócio querem para o futuro da oficina, é hora de dividir as tarefas. O que cada um de vocês vai fazer? Crie uma lista de afazeres bem detalhada. Se ambos tiverem que fazer a mesma atividade (pagar contas, por exemplo), deixe claro quando cada um deve assumir a tarefa.

Se você tem tarefas bem delimitadas é muito mais fácil conversar. Chamar a atenção do seu sócio sem ele saber o que era função dele e o que era sua função é garantia de que vai ter uma briga e os dois vão ficar jogando a responsabilidade de um lado para o outro.

Ao deixar tudo alinhado, se o seu sócio, ou você, não fizerem o que deveriam fazer é mais simples: “olha, tínhamos combinado que todas as sextas-feiras você pediria essas peças para o fornecedor. Na sexta passada você não fez isso” — viu como fica mais direto?

O segredo do sucesso: equilíbrio entre pessoal e profissional

Você já ouviu falar que não separar as contas da oficina e as contas de casa é um erro grave de gestão? A mesma lógica se aplica na história de ter uma oficina com dois sócios.

Não importa se seu sócio é seu amigo, irmão, filho ou pai. Da porta para dentro da oficina ele deve ser apenas seu sócio. É claro que é impossível fazer uma separação total disso, vocês têm uma vida fora do trabalho, mas mesmo assim é preciso tentar.

Quando alguma coisa afetar a oficina de vocês, é importante que os dois ajam com estratégia, pensando no negócio. Deixe as brigas pessoais, as desavenças e os problemas do lado de fora. Sigam o plano que elaboraram e tudo vai dar certo.

Quer mais algumas dicas de como cuidar da sua oficina? Leia nosso texto sobre como fazer uma boa gestão da oficina!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *