Carro amassado: saiba como desamassar sem estragar o veículo!-Ultracar

Carro amassado: saiba como desamassar sem estragar o veículo!

Deu uma “barbeirada” e amassou a lataria do carro? Está sem dinheiro para realizar um conserto na oficina e a franquia do seguro é mais cara que reparar o carro amassado?

Nesse momento passa pela sua cabeça o pensamento de deixar como está já que isso não afeta o funcionamento do veículo e está aparentando pouco no visual do carro. Não faça isso!

Esses amassados chatos podem influenciar na desvalorização do automóvel em uma possível venda futura.

Então, o que fazer? Se o estrago for pequeno você pode utilizar soluções domésticas para corrigir a lataria. Porém, nem todos os carros responderão da mesma maneira e é sempre melhor procurar a ajuda de um especialista no assunto.

Quer saber como agir nesses casos? Confira nossas dicas!

4 dicas simples para desamassar o carro

1. Água quente

Como sabemos, o calor altera o formato dos objetos, ou dilatando, ou os deixando mais flexíveis. Portanto, esquente bem uma panela de água e despeje lentamente sobre a parte amassada do seu carro! Pode ser que a lataria volte ao local correto instantaneamente, pois a funilaria irá dilatar com o aquecimento da estrutura.

Se for uma parte plástica, como um pára-choque, a peça ficará mais maleável e suscetível de deformação. Neste caso, basta empurrar o amassado para o seu local original. Para realizar esse empurrão você pode usar a sua própria mão ou um martelo de borracha.

2. Água fria

Em áreas difíceis de acessar, nas quais não é possível utilizar a parte traseira do corpo para dar o empurrão ou algumas batidinhas, antes de utilizar alguma ferramenta você pode jogar água bem gelada logo após jogar a água quente.

O objetivo aqui é, por meio da variação de temperatura, fazer as moléculas da carroceria se afastarem e se unirem, dilatando e comprimindo o local. Isso faz com que a lataria volte à posição de origem.

3. Desentupidor doméstico

Já jogou a água quente e fria no amassado e está até agora esperando a lataria voltar para a posição original? O local do carro amassado não permite um empurrão na face oposta à avaria?

Corre lá na sua cozinha e busca aquele desentupidor de pia que você acha que não serve para nada!

Desentupidores maiores e sem furos ou dobras serão mais eficientes para essa utilização. Posicione de maneira firme o desentupidor no local da avaria tentando ocupar toda a área que está com o problema.

Assegure-se de que a pressão seja aplicada no local correto e puxe firmemente. Essa conduta deve fazer a carroceria voltar para o devido lugar.

4. Spray de CO2 e secador de cabelos

Essa é uma forma mais técnica de utilizar a alternância de temperaturas. Pois é, achou que o secador servia apenas para embelezar o cabelo?

O truque aqui é ligar o secador na temperatura mais alta e aplicar no ponto do carro amassado. Utilize movimentos circulares, evitando a aplicação em um ponto fixo. Mantenha o aquecimento por aproximadamente 1 minuto.

Após o aquecimento aplique o spray de CO2, mas tenha cuidado e cheque, antes de usar, a composição do material. Elementos que resfriam excessivamente – como o hidrogênio – podem gerar bolhas ou estufar a carroceria. Essa técnica é particularmente mais eficaz quando aplicada em áreas da funilaria que têm menos rigidez. 

Acho que você também vai querer ler esse texto sobre tipos de pintura automotiva e suas diferenças!

Concluindo

Aposto que após ler essas dicas você acabará tentando reduzir os amassados que, porventura, vierem a acontecer no seu veículo. Mas tenha em mente que isso apenas ajudará para pequenos amassados.

Na ocorrência de qualquer acidente que deixe seu carro amassado, seja cauteloso em escolher a melhor opção para a restauração do seu automóvel.

Considere sempre que dificilmente o seu trabalho será melhor do que a de um profissional que lida com esses casos todos os dias! Afinal, o barato pode sair mais caro.

Gostou do texto? Deixe nos comentários seus elogios, dúvidas e sugestões!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *