Qual o perfil dos funcionários em uma oficina?

No texto anterior conversamos sobre o que devemos fazer para transformar funcionários em equipe e que, numa oficina, esta transformação começa pelo proprietário da oficina. Hoje precisamos entender muito bem como operacionalizar este processo junto aos nossos funcionários e para que fique fácil quero que você, proprietário da oficina, leia abaixo com muita atenção.

Como podemos definir “equipe”

Equipe é um grupo de pessoas que trabalham na mesma tarefa, e unem esforços num mesmo propósito.

É o proprietário da oficina que define o propósito e o caminho da equipe.

Qual o perfil dos funcionários em uma oficina?

  • Os funcionários tendem a olhar só o seu lado;
  • Não se envolvem diretamente na manutenção da limpeza da oficina, banheiros;
  • Não se preocupam em deixar peças no chão ou a usar a bandeja;
  • Não se envolvem de forma direta;
  • Não tem consciência das dificuldades da empresa em pagar os salários em dia;
  • Acreditam que oficina cheia é sinônimo de que o proprietário está ganhando muito dinheiro;
  • Têm muita dificuldade para assumir os retornos e erros.

 O que o funcionário deve fazer para ser aquele que agrega?

  • Ser pró-ativos (ter iniciativa);
  • Entender que, no momento atual do país as mudanças são necessárias (principalmente as culturais);
  • Não esperar o cliente sentado (quando o cliente entrar na oficina o funcionário deve ir de encontro a ele);
  • Sempre ter certeza de que o carro está pronto e testado antes de chamar o cliente;
  • Alimentar o sistema de gestão corretamente (estudar os indicadores da oficina exigem qualidade nas informações que só é possível com uma boa alimentação das informações do cliente e dos serviços e peças que estão sendo realizados);
  • Seguir os procedimentos (uniformes limpos e trocados a cada dois ou três dias, rotinas da empresa, entre outros);
  • Seguias metas diárias estabelecidas pelo proprietário da oficina;
  • Ajudar (sempre);
  • Respeitar os proprietários.

 O que falta nas oficinas na relação proprietário e funcionário

  • Faltam reuniões;
  • Falta orientação;
  • Falta clareza no que o proprietário quer.

 

 

 

Fábio Moraes

CEO da empresa Ultracar, com 25 anos de experiência em gestão e administração de oficinas. Matemático, Analista de sistema e Administrador de empresas. Auditor do IQA, (Instituto de Qualidade Automotiva), consultor do IAA e consultor de várias oficinas do Brasil. Viajou o Brasil inteiro no ano de 2016 ministrando palestra com o tema “Oficina dá dinheiro, mas tem que administrar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *